Uma aula de humanidade, Vladimir Pinheiro Safatle

July 21, 2017

 

Uma aula de humanidade baseando na ideia do break even, exposto por Vladimir Pinheiro Safatle , que é um filósofo e professor chileno-brasileiro, livre-docente da Universidade de São Paulo. 

 

Em suas obras, propõe uma releitura da tradição dialética (em especial Hegel, Marx e Adorno) por meio da teoria psicanalítica de Jacques Lacan, além da reformulação de categorias clássicas do pensamento marxista, como fetichismo, crítica e reconhecimento. Seu projeto filosófico funda-se na procura em construir uma ontologia subtrativa do sujeito a partir da elaboração das críticas feitas a seu caráter fundacionista pelo pós-estruturalismo. Tal ontologia subtrativa seria o horizonte para a reformulação de teorias do reconhecimento, assim como para o redimensionamento das dinâmicas produtivas nos campos da política e da estética.

 

Vladimir Safatle é um dos responsáveis pela edição brasileira das Obras Completas, de Theodor Adorno (Editora Unesp). Ainda organizou, juntamente com Edson Telles, um importante estudo sobre a ditadura militar e suas ramificações no presente, intitulado: O que resta da ditadura: a exceção brasileira (Boitempo, 2010). Publicou também contribuições à filosofia da música, à crítica da cultura e à teoria psicanalítica, assim como assinou a introdução à tradução brasileira de obras de filósofos contemporâneos como Slavoj Žižek, Alain Badiou e Judith Butler

 

Obras de Vladimir Pinheiro Safatle

  • 2003 - Um limite tenso: Lacan entre a filosofia e a psicanálise. São Paulo: Editora Unesp (organização)

  • 2004 - O tempo, o objeto e o avesso: ensaios de filosofia e psicanálise. Belo Horizonte: Autêntica (co-organização)

  • 2006 - Sobre arte e psicanálise. São Paulo: Editora Escuta (co-organização)

  • 2006 - A paixão do negativo: Lacan e a dialética. São Paulo: Unesp.

  • 2007 - Lacan. São Paulo: Publifolha.

  • 2007 - Ensaios sobre música e filosofia. São Paulo: Editora Humanitas (co-organização)

  • 2008 - A filosofia após Freud. São Paulo: Humanitas (co-organização)

  • 2008 - Cinismo e falência da crítica. São Paulo: Boitempo.

  • 2010 - La passion du négatif : Lacan et la dialectique. Hildesheim: Georg Olms Verlag.

  • 2010 - Fetichismo : colonizar o Outro. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

  • 2010 - O que resta da ditadura: a exceção brasileira. São Paulo: Boitempo (co-organização)

  • 2012 - A esquerda que não teme dizer seu nome. São Paulo: Três Estrelas.

  • 2012 - Grande hotel abismo: por uma reconstrução da teoria do reconhecimento. São Paulo: WMF Martins Fontes.

  • 2013 - La Izquierda que no teme decir su nombre. Santiago: LOM Ediciones

  • 2015 - O circuito dos afetos: corpos políticos, desamparo e o fim do indivíduo. São Paulo: Cosac Naify (republicado pela Editora Autêntica).[9]

  • 2016 - Grand Hotel Abyss: desire, recognition and the restoration of the subject. Leuven University Press

  • 2016 - Quando as ruas queimam: manifesto pela emergência. São Paulo: N-1 edições

     

     

     

     

     

     

     

     

     

____________________________________________________________________________________________________

Fonte da pesquisa:

 

- Departamento de Filosofia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP

- Currículo na Plataforma Lattes

Please reload