REVISÃO PARA A PROVA DE FILOSOFIA 2° ANO ENSINO MÉDIO.

August 18, 2017

 

TEXTO DE REVISÃO PARA A PROVA DE FILOSOFIA

 PROF. DANIEL MOTA 2° TRIMESTRE 2017 2° ANO ENSINO MÉDIO.

 

FRANCIS BACON

  • Francis Bacon (1561-1626) realça a significação da ciência e do papel que ela poderia desempenhar na vida da humanidade.

  • Seu lema "saber é poder", um saber instrumental, que possibilite a dominação da natureza pela ciência.

PRINCIPAL OBRA FILOSÓFICA

  • Francis Bacon acreditava que  ciência era exaltada como benéfica para o homem.

  • Sua principal obra filosófica é Novum Organum  (Novo Orgão)

OS ÍDOLOS

  • Os Ídolos são responsáveis pelos erros cometidos pela ciência.

  • Ídolos da tribo, Ídolos da caverna, Ídolos do foro e Ídolos do teatro.

OS ÍDOLOS E O CONHECIMENTO

  • Ídolos da tribo: Ocorrem por conta das deficiências do próprio espírito humano.

  • Ídolos da caverna: Cada pessoa possui sua própria caverna,  e mantêm o homem preso em preconceitos e singularidades.

  • Ídolos do foro: Vem das relações estabelecidas entre os homens e o comércio.

  • Ídolos do teatro: Advém das diversas doutrinas filosóficas.

RENÉ DESCARTES

 

René Descartes (1596-1650), cujo nome latino era Cartesius (daí seu pensamento ser conhecido como "cartesiano"), é considerado o "pai da filosofia moderna".

 

OBRAS DE RENÉ DESCARTES

  • Discurso do método

  • Meditações Metafísicas

A DÚVIDA COMO PONTO DE PARTIDA PARA A CIÊNCIA

  • O ponto de partida é a busca de uma verdade primeira que não possa ser posta em dúvida.

  • Colocando em dúvida tudo, o que resistir a dúvida e ao questionamento será verdade.

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO PENSAMENTO CARTESIANO

  • O método cartesiano consiste

  • A dúvida metódica.

  • Só se pode dizer que existe aquilo que pode ser provado.

O COGITO DE DESCARTES - “COGITO, ERGO SUM”

  • Descartes só interrompe essa cadeia de dúvidas diante do seu próprio ser que dúvida.

  • Se duvido, penso; se penso, existo: "Cogito, ergo sum".= "Penso, logo existo".

QUATRO REGRAS BÁSICAS DO MÉTODO DE DESCARTES

 

Verificar, Analisar, Enumerar  e Sintetizar .

  • Verificar:  Fazer a verificação das evidências reais e indubitáveis acerca do fenômeno.

  • Analisar: Analisar e dividir ao máximo as coisas, em suas unidades mais simples.

  • Enumerar:  todas as conclusões e princípios utilizados, a fim de manter a ordem do pensamento.

  • Sintetizar: ou seja, agrupar novamente as unidades estudadas em um todo verdadeiro;

TIPOS DE IDEIAS PARA DESCARTES

  • As ideias claras e distintas são ideias gerais que não derivam do particular, mas já se encontram  no espírito.

  • As ideias inatas, que não estão sujeitas a erro pois vêm da razão

DEUS  CONSEQÜÊNCIAS DO COGITO

  • A prova ontológica da existência de Deus.

  • O pensamento deste objeto - Deus - é a ideia de um ser perfeito, não se pensa em algo que não exista.

  • Se pensamos em Deus, portanto, ele existe.

A IDEIA DE DEUS PARA DESCARTES

 

Pelo nome de Deus entendo uma substância infinita, eterna, imutável, independente, onisciente, onipotente e pela qual Eu próprio e todas as coisas que são e foram criadas e produzidas.

 

JOHN LOCKE (1632-1704)

  • John Locke é considerado o fundador do empirismo britânico.

  • Em seu livro Ensaio Sobre o Entendimento Humano, Locke descreve a mente humana como uma tabula rasa onde, por meio da experiência, vão sendo gravadas as ideias.

IDEIAS PARA JOHN LOCKE

 

IDEIAS SIMPLES 

 

São as quais não se poderia estabelecer distinções, como a cor  amarelo, duro e etc.

 

IDEIAS COMPLEXAS

 

Ideias complexas, que seriam associações de ideias simples  e suas variações.

 

O EMPIRISMO

 

O empirismo é uma teoria do conhecimento que afirma que o conhecimento vem apenas ou principalmente, a partir da experiência sensorial.

 

FILÓSOFOS EMPIRISTAS

 

Francis Bacon, Thomas Hobbes,  John Locke, George Berkeley,  David Hume  e

John Stuart Mill.

 

RACIONALISMO

  • O racionalismo é a corrente filosófica que que afirma que é possível conhecer através da razão, da lógica e do raciocínio.

  • O racionalismo é baseado nos princípios da busca da certeza e da demonstração através da razão.

FILÓSOFOS RACIONALISTAS: René Descartes, Baruch Spinoza, Gottfried Wilhelm Leibniz e Georg Wilhelm Friedrich Hegel.

 

CONTRATUALISMO CLÁSSICO

Estado de natureza

Contrato social

Estado civil (governo)

 

 

CONTRATUALISMO CLÁSSICO

 

Contrato social (contratualismo) indica uma classe abrangente de teorias que tentam explicar os caminhos que levam as pessoas a formar Estados e/ou manter a ordem social.

 

CONTRATO SOCIAL

 

o contrato social seria um acordo entre os membros da sociedade, pelo qual reconhecem a autoridade, igualmente sobre todos, de um conjunto de regras, de um regime político ou de um governante.

 

ESTADO DE NATUREZA

 

O ponto inicial da maior parte dessas teorias é o exame da condição humana na ausência de qualquer ordem social estruturada, normalmente chamada de "estado de natureza".

 

THOMAS HOBBES- O LEVIATÃ -1651

 

NATUREZA HUMANA PARA THOMAS HOBBES

 

Os homens são maus, egoístas; o homem é um lobo para o outro homem.

Estado de guerra de todos contra todos.

 

PROPRIEDADE PRIVADA THOMAS HOBBES

 

No início, tudo é de todos. Quando há disputa pela posse, há a luta: a guerra. A propriedade é criada pelo Estado – Leviatã (soberano), para preservar a paz.

Assim como a criou, o Estado pode suprimir a propriedade dos súditos.

 

CONTRATO SOCIAL THOMAS HOBBES

 

 Para superar o Estado de Natureza, Estado de guerra de todos contra todos. (Bellum omnia omnes).

 

O MODO DE PACTO ESTABELECIDO NO CONTRATO SOCIAL THOMAS HOBBES

 

 Pacto de submissão: transfere toda sua liberdade, voluntariamente, ao ESTADO – LEVIATÃ, que passará a agir em nome de todos.

 

O ESTADO CIVIL THOMAS HOBBES

 

 É o Estado- Leviatã, onde o Soberano tem poder absoluto, ilimitado e irrevogável.

 

DIREITO DE RESISTÊNCIA THOMAS HOBBES

 

 Só é possível para defender o direito à própria  vida e à integridade física. Mesmo assim, vale a lei do mais forte (o soberano, que acaba vencendo).

 

JOHN LOCKE -

 

 O Segundo Tratado Sobre O  Governo Civil (1690)

 

IDEIAS DE JOHN LOCKE

  • Defesa do Estado Liberal.

  • Defesa do individualismo

  • (o individuo precede o Estado).

 

NATUREZA HUMANA PARA LOCKE

 

Os homens são bons, livres, independentes, iguais, pacíficos e seguros.

Estado de paz e harmonia.

 

PROPRIEDADE PRIVADA PARA LOCKE

 

Propriedade já existia no Estado de Natureza e não pode ser violada pelo Estado.

É pelo trabalho sobre a terra que o homem estabelece os limites e garante sua propriedade.

Com o surgimento da moeda, a propriedade pode ser adquirida pela compra.

 

CONTRATO SOCIAL PARA LOCKE

 

 Preservar o estado de liberdade natural.

 Preservar o direito natural à liberdade.

 

O MODO DO PACTO ESTABELECIDO NO CONTRATO SOCIAL PARA LOCKE

 

 Pacto de consentimento: os membros da sociedade preservam seus direitos inalienáveis à vida, liberdade e aos bens, protegendo sob o amparo da lei (não permitindo arbitrariedade do governante).

 

O ESTADO CIVIL PARA LOCKE

 

 A finalidade do governo é a conservação da propriedade.

 O legislativo é o poder supremo.

 O governo é controlado pela sociedade.

 

DIREITO DE RESISTÊNCIA PARA LOCKE

 

 É possível a resistência, se o governante foge à lei.

 

JEAN-JACQUES ROUSSEAU (1717 – 1778)

 

  • O Contrato Social (1762)

  • Defesa do Estado Democrático

A LIBERDADE PARA ROUSSEAU

 

Rousseau diz que a liberdade está inerente na lei livremente aceita.

A liberdade lhes pertence e renunciar a ela é renunciar à própria qualidade de homem.

 

NATUREZA HUMANA PARA ROUSSEAU

 

Os homens são bons, livres, espontâneos, moralizados e felizes.

 

PROPRIEDADE PRIVADA PARA ROUSSEAU

  • No início tudo era de todos.

  • A propriedade privada é o início dos males da sociedade privada.

  • O desentendimento e as misérias humanas começaram quando se implantou a primeira cerca.

  • “O homem nasceu livre e, por toda parte, encontra-se a ferros”.

CONTRATO SOCIAL PARA ROUSSEAU

 

 Garantir a liberdade civil (através das leis).

 

O MODO DE PACTO ESTABELECIDO NO CONTRATO SOCIAL PARA ROUSSEAU

 

 Pacto de sociedade: tendo perdido a liberdade natural, que possam ganhar a liberdade civil.

 Estabelecendo leis para si mesmo (através do respeito à vontade geral , o homem continua tão livre quanto antes.

 

O ESTADO CIVIL PARA ROUSSEAU

 

 Deve ser democrático, com respeito pela Vontade Geral.

 Só a Vontade Geral do Povo é soberana.

 

DIREITO DE RESISTÊNCIA PARA ROUSSEAU

 

 O povo pode resistir sempre, se sua liberdade e vida estiverem sendo ameaçadas e se os governantes não estiverem respeitando a vontade geral.

 

ILUMINISMO

 

No século XVIII na Europa, em “resposta” ao Absolutismo, surgiu um movimento cultural, intelectual, político, econômico, social e filosófico, chamado de Iluminismo. Este movimento defendia a educação (queriam escolas para o povo) e a liberdade religiosa.

 

CARACTERÍSTICAS DO ILUMINISMO

 

As ideias do iluminismo eram inicialmente disseminadas por filósofos e economistas, Eles valorizavam a razão acima de tudo, julgavam o mais importante instrumento para conseguirem alcançar o conhecimento.

Eram totalmente contra o absolutismo e suas características ultrapassadas.

Defendia a liberdade na política, na economia e na escolha religiosa. Também queriam a igualdade de todos perante a lei.

 

PENSADORES ILUMINISTAS

  • Montesquieu (1689-1755)

  • Voltaire (1694-1778)

  • Diderot (1713-1784)

  • D’alembert (1717-1783)

 

MONTESQUIEU (1689-1755.)

  • Defendia a ideia da “divisão” do governo em três poderes independentes (Legislativo, Executivo e Judiciário)

  • Obra mais conhecida “O espírito das leis”, de 1748.

VOLTAIRE (1694-1778)

  • “Ensaio sobre os costumes”, de 1756.

  • Destacou-se intolerância religiosa e à prepotência dos poderosos.

  • Frase atribuída: "posso não concordar com nenhuma das palavras que você diz, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las".

  • Crítico polêmico da religião e da Monarquia.

  • Defendia a liberdade intelectual.

DIDEROT (1713-1784) E D’ALEMBERT (1717-1783)

  • Diderot (1713-1784) e d’Alembert (1717-1783) foram os principais organizadores de uma enciclopédia de 33 volumes.

  • Esta enciclopédia exerceu grande influência sobre o pensamento político burguês, pois defendia o racionalismo.

 

VIOLÊNCIA CONTRA MULHER

LEI CONTRA  A VIOLÊNCIA  DOMÉSTICA E FAMILIAR

 

 A lei prevê punição contra qualquer forma de violência contra as mulheres de todas as idades e classes sociais.

  • Violência psicológica;

  • Violência física;

  • Violência Sexual;

  • Patrimonial Violência;

  • Violência Moral

  • Tráfico de Mulheres.

LEI MARIA DA PENHA

  • Lei Nº 11.340/2006, é aplicada aos homens que agridem fisicamente ou psicologicamente a uma mulher ou à esposa.

LEI CONTRA CRIMES DE ESTUPRO

  • Lei 12.015/2009, para considerar o estupro como um crime contra a dignidade e a liberdade sexual, reconhecendo que todos os indivíduos, independentemente do sexo.

LEI DO FEMINÍCIDIO

  • Lei 13.103/2015 o  feminícidio é descrito como o assassinato de mulheres simplesmente por sua condição de mulheres.

 

Referências Bibliográficas

 

ARANHA, Maria Lúcia Arruda; MARTINS, Maria Helena Pires. Filosofando – Introdução à Filosofia. São Paulo: Moderna 2014.

CHAUI, M. Convite à filosofia. 12 ed. São Paulo: Editora Ática, 2002.

CORDI, Cassiano.  Para Filosofar .  São Paulo. Scipione, 1995.

COTRIM, G. Fundamentos da Filosofia: Ser, Saber e Fazer. São Paulo: Saraiva. 2014.


Material desenvolvido para auxiliar as aulas de Filosofia do Prof. Daniel Mota 


Clique aqui para baixar o resumo para impressão

Please reload