Até logo, companheiro


Até logo, até logo, companheiro!

Guardo-te no meu peito e te asseguro: O nosso afastamento passageiro


É sinal de um encontro no futuro.


Adeus amigo, sem mãos nem palavras Não faças um sobrolho pensativo. Se morrer, nesta vida, não é novo, Tampouco há novidade em estar vivo!


Siérguei Iessiênin

Siérguei Iessiênin, foi um poeta e o maior expoente do chamado Imagismo russo, sendo da mesma geração de Vladimir Maiakóvski, é considerado um dos maiores poetas russos do início do século XX, foi casado com a bailarina Isadora Duncan.


Suicidou-se num quarto do Hotel Inglaterra. Morreu enforcado e escreveu um poema de despedida com seu próprio sangue. Seu suicídio causou grande impacto na opinião pública, e Maiakovski escreveu um poema crítico em resposta ao suicídio e ao poema suicida de Iessênin, de cuja poesia era grande admirador.