Coluna do Carrocel Transcendental - Semana 26/06/2018

June 26, 2018

 TAÇA YURI SAVICHEV

 

Goleiro Jaguara realiza façanha e classifica dois times (o seu e agora seu adversário) para a final Locomotiva 1 X 5 Dimas.

 

A Taça Yuri Savichev é disputada em um clima mais descontraído, foi permitido ao goleiro Jaguara atuar para o time do Dimas, que estava com um a menos. Com uma boa atuação ofensiva do time do Dimas e contando com o arqueiro Jaguara em um dia inspirado - em um jogo que, sem sua participação, seria muito disputado e igual - esse ajudou o Dimas a se classificar para a final da Yuri Savich.

 

Na final o Dimas enfrentará o próprio Jaguara. O goleiro Jaguara espera, agora, poder contar com a ajuda em retribuição do plantel Dimista. Caso o Dimas vença, uma crise pode ser gerada no estafe Jaguara: “como nosso goleiro atua para o time que nos tirou o título”. Por isto o goleiro Jaguara promete ir com tudo, e chama seus companheiros a atuarem em alto nível.

 

LIGA JOÃO SALDANHA

 

Decisão terceiro colocado - La Planta 12 X 3 Jaguara.

 

Devido as 3 expulsões de jogadores Jaguaras na semi-final contra o Pegasus (a qual nos isentaremos de comentar os ocorridos, já tão bem discorridos nesta coluna e de conhecimento e acordo amplo entre os demais participantes da Liga) e as ausências de Leandro e Kelvin, o time Jaguara teve que atuar com um a menos e com uma formação completamente improvisada. E com a habilidade dos craques do La Planta não há brincadeira. Resultado final… La Planta 12 a 3.

 

FINAL – Pegasus 5 X 5 Capirotense – 1 X 2.

 

Início do Capirotense, final do Pegasus e pênaltis da Capirotense.

 

Em um jogo que o domínio inicial foi todo da Capirotense, que chegou a abrir 5 a 2 no Placar no primeiro e início do segundo tempo, tudo indicava que o título iria certamente para a equipe de Belzebu, e que este retornaria de seu lar atual nas Trevas para as Glórias da Luz. Mas ninguém combinou com o Pegasus, com uma atuação de campeão, especialmente do craque Deniel (mesmo machucado), o Pegasus correu atrás e, nos últimos minutos, conseguiu o empate. Decisão por pênaltis.

 

Em sua terceira decisão por pênaltis (antes já havia vencido o La Planta na semi-final da Liga e perdido para o Jaguara na semi-final da Taça) a Capirotense contou com o acerto de seus jogadores, com uma defesa do goleiro César e com um erro do Pegasus.

 

Resultado final: 2 a 1 nas cobranças de pênalti. Capirotense campeão, torcida feliz por ter um de seus times mais queridos (junto ao Locomotiva) erguendo a taça, e a correção dos apontamentos de um grande comentarista de futebol confirmados.

 

Os momentos finais deste grande jogo e as belas canções criadas pela torcida para eternizar este momento da Capirotense podem ser conferidos nesta gravação da Rede Zapata de Televisão.

 

Capirotense, o time que até a quarta rodada estava na lanterna com nenhum ponto conquistado, foi do ponto mais alto das trevas do Inferno para o ponto mais alto das glórias da luz do Céu. O anjo decaído foi novamente aceito por seus irmãos anjos nas glórias do céu.

 

Parabéns Capirotense!

____________________________________________________________________________________________________

Fonte:

Foto - André Santos

Vídeo - Final do jogo Capirotense X Pégasus - Guilherme BR

Publicado em 24 de jun de 2018

 

*Guilherme Basso dos Reis, goleiro da equipe Jaguara (também pode atuar como zagueiro “de destruição”), é hoje graduando em História pela Universidade Estadual de Ponta Grossa e mestrando em Educação Profissional, Técnica e Tecnológica pelo programa PROFEPT no Instituto Federal do Paraná (IFPR). É graduado em Tecnólogo em Gestão Pública pela UNINTER e fugiu do curso de Ciências Sociais com metade dele realizado (bobagem que hoje não consegue entender porque cometeu). Trabalha no IFPR campus Campo Largo como auxiliar de biblioteca. Politicamente pode ser descrito como um nacionalista de esquerda.

 

Please reload