Os memes e o meu pé de goiaba

December 16, 2018

 

A filosofia bem como o direito são maravilhosos pois, neles podemos conhecer vários conceitos que exprimem uma síntese dos conflitos ou que resumem situações dadas que nos permitem analisar situações conflitantes de uma forma ampla e eficaz.

 

Diante disso, percebemos alguns relatos apologéticos e ácidos para com a Pastora Damares e seu encontro com Jesus Cristo em um pé de goiaba.

 

A crítica ufânica aos compartilhadores das charges, ironias, deboches e outras situações vinculada ao relato do encontro da Pastora Damares com seu Salvador em um pé de goiaba, levou-me a fazer uma brainstorm pessoal para saber, se quem compartilhou está equivocado.

 

Antes deste brainstorm, é necessário dizer, que um juízo de valor emitido nestas circunstâncias no caso dos memes, das chages e edição de vídeo é uma forma contemporânea criativa que os compartilhadores acharam de dizer que: “não estão de acordo com a postura ou propostas” de uma figura notória com status de ministra diante de seu posicionamento politico, ideológico e religioso fundamentalista nestes tempos maniqueístas para o Brasil.

 

Diante dos fatos, é necessário esclarecer que todas as formas de critica são inevitáveis diante dos possíveis devaneios que a mesma em tão pouco tempo de exposição conquistou diante de seu fundamentalismo religioso, porém,  os memes estão associados a ideia que seus devaneios e sua postura fundamentalista são oriundos do consumo de goiaba alucinógena.

 

É notório que os memes não estão voltados para sua religião ou sua fé, mas, a sua postura que é fundamentalistas, etnocentrista, darwinista social aos moldes do destino manifesto dos peregrinos colonizadores.

 

Os memes viralizados em referência a Pastora Damares, estão associados a sua conduto política, messiânica, teocentrista com forte viés politico, ideológico, e de maneira alguma está associado a sua fé, sua religião ou tão pouco a sua triste história pessoal associado á violência doméstica, abuso sexual e outras atrocidades que ela passou em sua infância.

 

Emitir um meme nestas circunstancias, associado á vida trágica desta figura emblemática, é um ato de covardia, um ato insano que não deve ser compartilhado.

 

A critica  para a Pastora Damares feita através de memes compartilhados, nos levam a reflexão sobre a visão teocêntrica, etnocêntrica, o fundamentalismo neopentecostal  que estamos presenciando.

 

Nos próximos dias, meses será fundamental fazer um análise mais profunda das propostas da futura ministra no comando da pasta  Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos diante do cenário da  diversidade cultural e diversidade religiosa.

 

Please reload