Estupro: Luis Mendes

November 30, 2019

Somos descendentes de estupros! Fomos gerados nas senzalas, canaviais e cafezais dessa terra através de estupros.
 

Cada pedaço de barro dessa terra foi banhada de sangue pela violência contra as mulheres negras. Barro ensanguentado pelo ventre e misturado ao sêmen infame de seus estupradores!

 

Fomos gerados em meio ao barro da violência. Fomos gerados em meio a imundícia das senzalas!
 

Nascemos, vivemos e morremos no mesmo barro imundo. De norte a sul desse país.
 

Em cada xícara de café servido na sala de visitas, há um pedaço do corpo violentado de uma mulher negra.
 

Cada pitada de açúcar para adoçar o café, há um pedaço do corpo violentado de uma mulher negra.

 

Em cada algodão colhido nas plantações, há o sangue do corpo violentado de uma mulher negra. Negras mulheres!

 

Negras angolas, Jejes, yorubas e nagos!
 

Todas com suas dignidades diluídas e seu extrato impulsionando as rodas dos engenhos que ainda moem e violentam a carne das que hoje gritam nas periferias.
 

Mulheres negras! Somos sim descendente desses estupros. Vivemos sob o espectro da cultura do estupro! O estupro para dar prazer à casa grande.
 

O estupro para produzir seu exército de reserva para colher suas lavouras. Estupros que construíram e está no imaginário dessa nação! Estupro como iniciação dos pequenos machos brancos.
 

Estupro como iniciação dos machos negros! Homens negros que se esqueceram nas três voltas na árvore do esquecimento.
 

Homens que se transformaram em coisas.

 

Luis Mendes

____________________________________________________________________________________________________

- Luis Antônio Mendes, Escritor, Ativista Social, Educador, Músico da Unidos de Santa Bárbara, natural de São Joaquim da Barra, São Paulo, religioso de matriz africana, capoeirista, autor do livro Conversa de Encruzilhada, lançado pela Desconcertos Editora.

- Instagram luismendes5230

- Facebook: Luis Mendes

- Imagem : Pixabay License - gypsyborn2013

Please reload